Zerar o tanque pode estragar a bomba de combustível e ainda render multa de R$ 130,16

cooperseguros 22 de Novembro de 2018 as 09:23:02

A situação dos postos de gasolina está voltando ao normal em muitos lugares do país, mas diversas cidades ainda enfrentam filas na hora de abastecer. Alguns motoristas estão se arriscando, rodando com o carro na reserva enquanto procuram por um posto e correm o riso de sofrer uma pane seca – ou seja, o veículo parar de funcionar por ter consumido todo o combustível do tanque. Além da dor de cabeça para tirar o carro enguiçado do meio de uma via movimentada, a pane seca rende multa de R$ 130,16, remoção do veículo e quatro pontos na habilitação. E ainda pode causar problemas mecânicos.

O ideal é não deixar o carro ficar com menos que 1/4 do tanque de combustível. Segundo Roberto Ghelardini, um dos mecânicos credenciados da plataforma Menu do Carro, o baixo nível de combustível reduz a lubrificação da bomba, o que pode levar a peça a queimar, além do líquido começar a trazer as impurezas do fundo do tanque.

Uma bomba de combustível tem validade entre 80.000 a 100.000 km, desde que esteja passando pela manutenção preventiva, como troca do pré filtro, filtro de linha e usando combustível de qualidade. A falta desta manutenção pode reduzir sua durabilidade. Caso a bomba queime, uma peça de reposição custa cerca de R$ 350 para um carro popular, sem contar o custo de mão de obra.

“Isso acontece porque a bomba de combustível deixa de ser refrigerada, ou seja, o tanque não tem líquido o suficiente para manter a temperatura da bomba e aos poucos ela vai superaquecendo e impedindo o funcionamento correto do veículo, explica Emerson Feliciano, superintendente técnico do CESVI Brasil/MAPFRE. “Existe um sistema de boia e um variador de resistência dentro do tanque, que alerta o motorista sobre a quantidade de etanol, gasolina ou diesel presente no veículo. Além disso, dirigir com o ponteiro na reserva pode mandar sujeira para o sistema de injeção”.

Outras recomendações são tomar cuidado com o combustível utilizado, pois pode causar danos na bomba de combustível, bico injetor, velas e catalisador do motor. Os sintomas aparecem cedo, como falha do motor, perdendo força ao rodar ou não dar a partida. Também deve-se evitar deixar gasolina em um carro que vai ficar parado por muito tempo. A gasolina dura três meses, começando a secar e formar um verniz que danifica os sensores, sondas e bicos injetores.

Fotos: divulgação e arquivo Motor1.com

 

Tags: